Surpresa Jupteriana

Estreando neste espaço gostaria primeiro de me apresentar. Dante, prazer! Sou astrônomo amador.  Apesar de o termo “amador” estrategicamente conceder uma “licença poética” entre possíveis e eventuais deslizes e lacunas de fundamentação teórica que por desventura me venha a incorrer, não é pretexto para usá-lo inadvertidamente como escudo ou bode expiatório, pois não faria jus à tamanhas contribuições relevantes que a classe vem prestando à ciência.

O excepcional no astrônomo amador é sua capacidade de se deslumbrar com eventos simples. Cada encontro com o céu é uma experiência inédita.

Na noite de ontem 14/02/16 decidi testar uma Barlow GSO 2X que havia emprestado de um amigo para poder aumentar o poder de fogo do meu telescópio. E quem é o alvo mais retumbante do céu nestes meses? Júpiter. Pela primeira vez na vida meu setup conseguiu extrair um aumento de 167X. Surpresa! Júpiter ali estava GIGANTE. Considerar algo grande dentro de uma pupila de saída de aproximadamente 4mm é algo digno de um astrônomo amador!

Ali no meu recôndito nicho pude prestigiar, o que foi o mais extenso momento a sós com aquele planeta, as linhas de superfície gasosa. Uma das coisas que eu mais gosto em Júpiter é que você ganha de brinde 4 satélites no seu campo de visão. Suas maiores “luas”: Io,Europa, Ganímedes e Calixto. Não necessariamente nesta ordem. Mas por infortúnio do destino uma delas não estava ali. Naturalmente escondida atrás do planeta devido seu inexorável movimento de translação.

Ocular vai, ocular vem… E para minha surpresa me dou conta do inesperado, aquele ponto de luz na tangente do planeta, meio escondido, meio saliente. A princípio julguei que fosse uma estrela mas, para ingenuidade minha, era o quarteto se completando. Naquele momento me dei conta que era espectador do nascer da “lua” em Júpiter. Considerar um espetáculo um simples nascer da lua é digno de um astrônomo amador mesmo!

jupiter_moons

A alegria se renova.

Até a próxima, céus limpos.

 

 

Anúncios

Uma resposta em “Surpresa Jupteriana

  1. Pingback: O astrônomo amador e o efeito “wow!” | GAAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s